Home » Workaway: como passar meses viajando

Workaway: como passar meses viajando

ao redor do mundo | julho 2016 |
workaway

Você já deve ter visitado algum lugar e pensado “poderia ficar aqui um mês inteiro”. Comigo isso acontece o tempo todo. É uma vontade de ter um gostinho de como é a vida de verdade naquele lugar que conheci como turista. O site Workaway, e outros parecidos, é uma ótima opção para quem tem essa inclinação por viagens longas.

A ideia é trocar algumas horas de trabalho por moradia e alimentação. As ofertas são variadas e os anfitriões preferem os viajantes dispostos a ficar pelo menos um mês no trabalho. Tem muitos albergues e hoteis que usam o sistema, fazendas ou mesmo famílias que precisam de ajuda com as crianças. Normalmente, são cerca de quatro ou cinco horas de trabalho, cinco dias por semana, o que não é muito pesado na vida de um turista – afinal, se você fica um mês no mesmo lugar, não vai ficar turistando o dia inteiro.

Eu até estou conseguindo conciliar as horas de trabalho voluntário com o meu trabalho normal, já que meu trabalho como jornalista e professora de francês é todo online. Estou no meu segundo mês de viagem e na minha segunda experiência com o Workaway, conhecendo alguns lugares maravilhosos no Canadá.

A sua casa pode ser um quarto em um hotel, na casa dos proprietários ou mesmo um trailer extra que a família tem no quintal. Os detalhes são sempre combinados de antemão nas mensagens que você trocar com a pessoa que vai te receber.

Mas por que trabalhar enquanto viajo?

Para realmente viver uma outra cidade
Ter um trabalho é uma forma de fazer parte daquela cidade que você gostou tanto e quer conhecer melhor. Normalmente, você vai se infiltrar no dia-a-dia de pessoas bastante abertas e criativas que lideram algum projeto bacana, conhecer os seus vizinhos e outras pessoas que moram na cidade. Além disso, a fórmula de trabalho voluntário permite que você fique períodos curtos no mesmo lugar, podendo, por exemplo, passar um mês em cada cidade que você escolher.

Aprender um idioma
É uma ótima maneira de se aperfeiçoar em algum idioma, já que você terá que colocar o idioma em prática o tempo todo. Você usará um vocabulário que não encontraria em uma sala de aula e terá sempre uma situação associada àquela nova palavra, o que ajuda muito o processo de memorização. Também pode desenvolver uma série de outras habilidade de acordo com as tarefas que você realizará.

Aprender outras habilidades
É a chance também de você desenvolver uma série de outras habilidades de acordo com o trabalho que você escolher. Em muitos lugares, por exemplo, você poderá trabalhar com jardinagem ou construção. Quando entrar em contato com o anfitrião, você pode propor outras formas de ajudá-lo: pinturas, criar um website, gerenciar as redes sociais, etc.

É barato
Você gastará com o seu transporte e depois só com passeios ou algum luxo a mais que você quiser. Na casa onde estou morando agora, até me pagaram um curso para que eu chegasse já mais apta para o trabalho (estou trabalhando como instrutora de stand up paddle). Muitas vezes, no caso de trabalhos em albergues ou hoteis, você consegue participar de algumas atividades de graça. Resultado: estou basicamente há um mês sem conferir a cotação do dólar!

 

Para usar o Workaway, é preciso fazer uma inscrição anual para poder entrar em contato com os anfitrões. Se você quiser só dar uma olhada nas ofertas, não precisa pagar. Além do Workaway, o WWOOF e HelpX são duas outras plataformas populares entre os viajantes.

Certamente é uma viagem com menos glamour do que uma viagem tradicional. Você não vai dormir naquela cama perfeita de hotel, você talvez é quem fará a cama para alguma outra pessoa dormir. A minha dica para quem for experimentar o sistema é escolher um lugar para trabalhar com o qual você se identifique e deixar todas as frescuras de lado. É a sua oportunidade de ter uma outra vida por algum tempo. Aceite as tarefas que te delegarem, esteja disposto a aprender e boa viagem!

Entre em Contato

Ligue para +55 11 3287 6886 ou deixe sua mensagem