Home » África | África do Sul & Ilhas Mauritius

África | África do Sul & Ilhas Mauritius

Africa do Sul | Ilhas Mauritius

A terra do apartheid como ficou conhecida durante muito tempo, hoje em dia é sinônimo de avanço e evolução. Desde 2010, quando Cape Town foi sede das Olimpíadas, a África do Sul se estabeleceu como destino consagrado de turistas do mundo inteiro.

Aqui inúmeros perfis se encaixam, desde aqueles que buscam se aventurar em um safari e contemplar a natureza, aqueles que prezam por luxo e requinte acompanhado por uma boa taça de vinho, ou também, é uma boa opção para quem aprecia uma “roadtrip” com panoramas de deixar qualquer um de queixo caído.

Dependendo do foco da viagem e do estilo do casal o roteiro pode sofrer diversas alterações.

Joahanesburgo: tida como a porta de entrada para a África do Sul, esta cidade é subestimada. Constantemente se modernizando e evoluindo, conta com ótimos restaurantes, vida noturna e uma cena artística que vem crescendo com o tempo.

Capetown: cidade vibrante, com lojas, bistrôs e excelentes restaurantes; arranha-ceus que se misturam com a paisagem deslumbrante formada por um lado pela Table Mountain, por outro a grandeza do oceano Atlântico.

Stellenbosch, região das vinícolas: para amantes de vinho, essa região é obrigatória. É possível fazer um passeio de dia inteiro saindo de Cape Town, porém para quem quer curtir com calma, pode estender a visita para 2 noites.

Rota Jardim: quase 800km entre a região costeira de Cape Town e Port Elizabeth. O caminho deve ser percorrido sem pressa. Em Hermanus é possível avistar o espetáculo das baleias ou mergulhar com os temidos tubarões branco. Seguindo o caminho, apreciadores de ostras devem fazer um pit stop em Knysna, caminhar pelo charmoso centrinho com casas vitorianas e jantar em um restaurante para experimentar a iguaria local. Banho de sol e agua morna é na próxima parada, em Plettenberg Bay, onde a floresta contrasta com o oceano Índico, formando uma bela paisagem. Próximo a cidade está o Parque Nacional de Tsitsikamma, onde é possível realizar diversas atividades de aventura. Para completar o percurso e uma digna experiência africana, a Rota Jardim, mesmo não sendo conhecida pela região dos safáris, conta com reservas como Shamwari e Kwandwe próximas a Port Elizabeth.

Kruger Park: a reserva mais renomada da África do Sul está situada na fronteira com Mocambique. A região é conhecida por abrigar os Big Five, rinoceronte, elefante, leão, búfalo e leopardo, os animais mais temidos da África. Sem dúvida você irá se impressionar com a habilidade do tracker de avistar os animais e do ranger no comando do Jipe. Não deixe de experimentar o Boma Dinner – após o Safari, todos se reúnem em volta de uma fogueira, onde vivenciam um jantar africano e contemplam o que fizeram no dia.

Durban: o resultado da combinação entre África e Oriente. A cidade apresenta uma forte influencia hindu, facilmente notada nos solenes mercados de rua, como o Victoria Market.

Clima:

Na África do Sul as estações do ano são iguais as nossas. Final do ano verão, julho e agosto inverno. É importante levar isso em consideração na hora de montar o roteiro, pois a época do ano influencia a escolha dos destinos. Durante o verão as praias e a Rota Jardim são excelentes escolhas. Já no inverno, para ter mais chances de avistar um dos Big Five em um safári, uma sugestão é combinar as grandes cidades com Kruger Park e depois alguns dias paradisíacos nas Ilhas Mauritius.

Como chegar:

Há voos diretos de São Paulo (GRU) para Johanesburgo.

Exemplo de vôo para Cape Town:

  • São Paulo (GRU) para Johanesburgo (JNB) – 8h25min
  • Johanesburgo (JNB) para Capetown (CPT) – 2h10min

Ilhas Mauritius

Muitos sonham por alguns dias de descanso após o grande dia. Pois bem, Mauritius é um excelente local para passar dias de repouso a beira-mar sem se preocupar com nada. O panorama não tem erro, uma beleza natural, agua cristalina e areia branquinha. A ilha foi descoberta pelos portugueses, colonizada por holandeses, franceses e britânicos, apresentando influencias de diferentes etnias.

A estrutura da Ilha Mauritius hoje em dia é considerada bem evoluída e conta com diversas tipologias e categorias de hotéis, dos mais simples ao mais luxuosos.

Clima:

Setembro a abril a temperatura é mais alta, em maio fica um pouco mais fresco, contudo o ano todo apresenta temperaturas agradáveis. O inverno mantém uma média de 19 C o verão uma média de 26C.

Como chegar:

A rota mais comum, fácil e rápida para os brasileiros chegarem a Maurício é via Johanesburgo.

Exemplo de rota via Johanesburgo:

  • São Paulo (GRU) para Johanesburgo (JNB) – 8h25min
  • Johanesburgo (JNB) para Ilhas Mauritius (MRU) – 3h50min

Dependendo da localização do hotel escolhido, é necessário barco ou aviãozinho para chegar ao destino final.

Quando ir

o ano todo

Nossa sugestão

maio (quando a temperatura começa a baixar e o tempo mais seco melhora as condições para avistar o Big Five)
Uma viagem de lua de mel para a Africa do Sul e as Ilhas Mauritius é a melhor combinação para unir safari, cidade e praias paradisíacas. Saiba mais!
Motivos para você ir
  •  praias paradisíacas
  •  safáris incríveis
  •  rodar pelos vinhedos
  •  praticar mergulho
  •  contato com a natureza
  •  gastronomia excelente

Nossa sugestão

maio (quando a temperatura começa a baixar e o tempo mais seco melhora as condições para avistar o Big Five)
Uma viagem de lua de mel para a Africa do Sul e as Ilhas Mauritius é a melhor combinação para unir safari, cidade e praias paradisíacas. Saiba mais!

Quando ir

o ano todo
Motivos para você ir
  •  praias paradisíacas
  •  safáris incríveis
  •  rodar pelos vinhedos
  •  praticar mergulho
  •  contato com a natureza
  •  gastronomia excelente

A terra do apartheid como ficou conhecida durante muito tempo, hoje em dia é sinônimo de avanço e evolução. Desde 2010, quando Cape Town foi sede das Olimpíadas, a África do Sul se estabeleceu como destino consagrado de turistas do mundo inteiro.

Aqui inúmeros perfis se encaixam, desde aqueles que buscam se aventurar em um safari e contemplar a natureza, aqueles que prezam por luxo e requinte acompanhado por uma boa taça de vinho, ou também, é uma boa opção para quem aprecia uma “roadtrip” com panoramas de deixar qualquer um de queixo caído.

Dependendo do foco da viagem e do estilo do casal o roteiro pode sofrer diversas alterações.

Joahanesburgo: tida como a porta de entrada para a África do Sul, esta cidade é subestimada. Constantemente se modernizando e evoluindo, conta com ótimos restaurantes, vida noturna e uma cena artística que vem crescendo com o tempo.

Capetown: cidade vibrante, com lojas, bistrôs e excelentes restaurantes; arranha-ceus que se misturam com a paisagem deslumbrante formada por um lado pela Table Mountain, por outro a grandeza do oceano Atlântico.

Stellenbosch, região das vinícolas: para amantes de vinho, essa região é obrigatória. É possível fazer um passeio de dia inteiro saindo de Cape Town, porém para quem quer curtir com calma, pode estender a visita para 2 noites.

Rota Jardim: quase 800km entre a região costeira de Cape Town e Port Elizabeth. O caminho deve ser percorrido sem pressa. Em Hermanus é possível avistar o espetáculo das baleias ou mergulhar com os temidos tubarões branco. Seguindo o caminho, apreciadores de ostras devem fazer um pit stop em Knysna, caminhar pelo charmoso centrinho com casas vitorianas e jantar em um restaurante para experimentar a iguaria local. Banho de sol e agua morna é na próxima parada, em Plettenberg Bay, onde a floresta contrasta com o oceano Índico, formando uma bela paisagem. Próximo a cidade está o Parque Nacional de Tsitsikamma, onde é possível realizar diversas atividades de aventura. Para completar o percurso e uma digna experiência africana, a Rota Jardim, mesmo não sendo conhecida pela região dos safáris, conta com reservas como Shamwari e Kwandwe próximas a Port Elizabeth.

Kruger Park: a reserva mais renomada da África do Sul está situada na fronteira com Mocambique. A região é conhecida por abrigar os Big Five, rinoceronte, elefante, leão, búfalo e leopardo, os animais mais temidos da África. Sem dúvida você irá se impressionar com a habilidade do tracker de avistar os animais e do ranger no comando do Jipe. Não deixe de experimentar o Boma Dinner – após o Safari, todos se reúnem em volta de uma fogueira, onde vivenciam um jantar africano e contemplam o que fizeram no dia.

Durban: o resultado da combinação entre África e Oriente. A cidade apresenta uma forte influencia hindu, facilmente notada nos solenes mercados de rua, como o Victoria Market.

Clima:

Na África do Sul as estações do ano são iguais as nossas. Final do ano verão, julho e agosto inverno. É importante levar isso em consideração na hora de montar o roteiro, pois a época do ano influencia a escolha dos destinos. Durante o verão as praias e a Rota Jardim são excelentes escolhas. Já no inverno, para ter mais chances de avistar um dos Big Five em um safári, uma sugestão é combinar as grandes cidades com Kruger Park e depois alguns dias paradisíacos nas Ilhas Mauritius.

Como chegar:

Há voos diretos de São Paulo (GRU) para Johanesburgo.

Exemplo de vôo para Cape Town:

  • São Paulo (GRU) para Johanesburgo (JNB) – 8h25min
  • Johanesburgo (JNB) para Capetown (CPT) – 2h10min

Ilhas Mauritius

Muitos sonham por alguns dias de descanso após o grande dia. Pois bem, Mauritius é um excelente local para passar dias de repouso a beira-mar sem se preocupar com nada. O panorama não tem erro, uma beleza natural, agua cristalina e areia branquinha. A ilha foi descoberta pelos portugueses, colonizada por holandeses, franceses e britânicos, apresentando influencias de diferentes etnias.

A estrutura da Ilha Mauritius hoje em dia é considerada bem evoluída e conta com diversas tipologias e categorias de hotéis, dos mais simples ao mais luxuosos.

Clima:

Setembro a abril a temperatura é mais alta, em maio fica um pouco mais fresco, contudo o ano todo apresenta temperaturas agradáveis. O inverno mantém uma média de 19 C o verão uma média de 26C.

Como chegar:

A rota mais comum, fácil e rápida para os brasileiros chegarem a Maurício é via Johanesburgo.

Exemplo de rota via Johanesburgo:

  • São Paulo (GRU) para Johanesburgo (JNB) – 8h25min
  • Johanesburgo (JNB) para Ilhas Mauritius (MRU) – 3h50min

Dependendo da localização do hotel escolhido, é necessário barco ou aviãozinho para chegar ao destino final.

Mapa

Tire suas dúvidas

Entre em contato para mais informações sobre este destino