Home » O sabor e a alma da Espanha no restaurante La Bodeguita

O sabor e a alma da Espanha no restaurante La Bodeguita

Brasil | dezembro 2015 |

O maior pecado de um restaurante, para mim, é a pretensão. Sabe aqueles lugares em que o menu promete –e cobra –mais do que oferece? Ou que o ambiente, a luz, não condizem com o clima da casa? Quando o restaurante é temático, então, sobram clichês. Por ser o contrário disso tudo, o La Bodeguita, de casa e alma espanhola, me chamou a atenção.

Primeiro me lembrei do lendário bar cubano de mesmo nome, em Havana, um dos favoritos do escritor Ernest Hemingway, onde tive o privilégio de tomar um mojito, em ritmo de revolução (mas isso é assunto para outra coluna). O La Bodeguita de São Paulo, no coração dos Jardins, me fisgou por sua proposta autêntica, comidinhas de verdade, com menu de preços menos gananciosos do que o apetite que provocam, e shows de flamenco que acontecem aos domingos.

Desde sua abertura, há cerca de um ano, o restaurante vem se tornando um expressivo ponto de encontro do flamenco em São Paulo. Sei porque sou apaixonada por essa dança, aprendiz na Cuadra Flamenca, escola que vez ou outra ocupa o tablado, onde se apresentam os melhores artistas da cena flamenca paulistana (na foto, a maestra Vera Alejandra Biglione, a bailaora Ana Marzagão e os músicos Conrado Gmeiner, na guitarra, e Elsa Maya, no cante), sob curadoria de Renata Taño. Um diferencial importante é que a casa não cobra couvert artístico nos shows (embora aceite colaborações espontâneas) –ou seja, investe no cachê dos artistas e oferece o baile –algo raro, e que denota o empenho da casa e do sócio Ricardo Arias em tornar o lugar ligado genuinamente ao flamenco.

Junte a isso um serviço acolhedor, e um ambiente temático divertido, decorado com peças de jamón, abanicos, castanholas, estampas em poá, entre outros detalhes que remetem à Espanha. O cardápio foi concebido a partir de receitas da mãe de Ricardo Arias, Concepción, nascida na Galícia. Foi ela mesma quem fez o treinamento da equipe de cozinha. Destacam-se, no rol de delícias, o Pulpo à La Galega, o Gnocchi Serrano (com molho de cogumelos, espinafre e jamón serrano), além, é claro, da Paella, o prato espanhol mais conhecido por aqui.

Entre os petiscos, há as picantes batatas bravas, as famosas tortillas e a porção de calamares fritos (R$ 39, só para dar uma ideia de preço), já que, além de restaurante, o lugar funciona também como bar de tapas. Na sobremesa, a Torta de Santiago ou o Arroz con Leche adoçam ainda mais a vida de quem se deixa levar pela frase, escrita na parede do salão: “Comer, beber y bailar, que el mondo se va a acabar”

Vá Lá:

La Bodeguita
End: Alameda Tietê, 360 - Jardins
Tel: (11) 2691-3557
Escola Cuadra Flamenca
End: Rua Teodoro Sampaio, 1035 - Pinheiros
Tel: (11) 3088-0291

Entre em Contato

Ligue para +55 11 3287 6886 ou deixe sua mensagem