Home » Veneza mexicana – O passeio de barco por Xochimilco

Veneza mexicana – O passeio de barco por Xochimilco

México | agosto 2016 |

Sair de barco pelo lago de Xochimilco, considerado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco, é um dos programas mais originais da Cidade do México. O passeio lúdico é um dos favoritos dos mexicanos, aos domingos, e também atrai os turistas, pois não se trata de um lago nem de um barco qualquer.

A visão de quem chega é de um congestionamento de “trajineras” (são 3.900, ao todo!), como são chamados os barcos de madeira, um mais colorido do que o outro, com nomes de mulher –Adelita, Dulce, Ana Maria, Alejandra… Os barcos são cobertos e dentro deles há mesas para piquenique a bordo. Os visitantes podem levar os quitutes ou comprar os comes e bebes dos restaurantes flutuantes que oferecem tacos e tequilas, entre outras cositas saborosas e apimentadas.

Xochimilco-3

Um botão de rosa recepciona quem embarca para flutuar pelos canais que sobraram do lago Texcoco – aterrado na construção da cidade. Inevitável cruzar com os mariachis, que pulam para dentro do barco com um extenso repertório de boleros e canções folclóricas. Ao menos um “Cielito Lindo” há de se ouvir, lembrando que eles cobram por cada música pedida. Eles vão de embarcação em embarcação, ao sentir o interesse dos ouvintes, promovendo cenas mais divertidas.

Após o almoço, é gostoso caminhar pelo bairro de ruas estreitas, que conserva o clima de vilarejo e pode ser percorrido em uma inusitada charrete puxada por bicicleta. No mercado local, misto de feira, floricultura e fast-food mexicano, a oferta de ingredientes e frutas é incrível: cacto picado para salada, muita melancia, doces fluorescentes, flores de abóbora e chillis de todos os tamanhos e graus de ardência (estima-se que cada mexicano consuma 8,5 kg do condimento por ano). A fruta mais curiosa é o mamey – espécie de abacate com polpa vermelha. O artesanato também é rico e tem bom preço: sabe aquele clássico vestido mexicano bordado? Lá tem.

Xochimilco-2

Para mergulhar no mundo de Frida Kahlo e Diego Rivera, a investida por Xochimilco deve terminar no museu Dolores Olmedo Patiño, que guarda o maior acervo do pintor, com 137 obras dele e 25 de Frida. A mansão do século 17, com um jardim repleto de pavões, foi doada ao país pela rica Dolores, amiga e modelo de Rivera. Na ala de Frida, telas famosas como “Auto-retrato com um Macaco” e “Coluna Quebrada” (em que ela chora, atravessada por um ferro, como no acidente que sofreu). Nas salas dedicadas a Diego Rivera, há telas de várias fases, incluindo um retrato da dona do museu usando um vestido indígena.

Xochimilco-4

Com muita insistência, consegui uma palavrinha com Dolores Olmedo, ex-modelo de Rivera (comigo na foto). “Eu o chamava de mestre, ele me chamava de linda”, ela contou, aos 93 anos, com a voz embaralhada por um derrame. Isso foi em 2000, dois anos antes de ela falecer. Viúva de dois milionários, Dolores torrou parte de sua fortuna em arte. Chegou a comprar 11 telas de Rivera de uma vez (hoje valem cerca de US$ 3 milhões cada), exceto uma das mais famosas, em que está nua, segurando um feixe de copos-de-leite. As telas de Frida também arrematou por atacado. “Era uma grande pintora, uma mulher valente. Bebia muito, mas era feliz”, atestou a colecionadora. Na saída da mansão, o cachorro de Dolores correu loucamente atrás de mim e abocanhou minha perna. Sorte que eu estava de calça jeans. Doeu, mas não feriu. Era um daqueles cães sem pelo, mexicanos (raça “Xolotlzcuintle”, descobri depois). Eu nunca havia levado uma mordida de cachorro na vida. Interpretei como sinal de sorte, pela inusitada entrevista.

Xochimilco-1

Vá lá:

O bairro de Xochimilco fica a 20 quilômetros do Centro e é dos mais tradicionais. Dá para chegar de táxi ou ônibus.

Museu Dolores Olmedo Patiño
Av. México 5843, La Noria, 16030

Curta @oscincosentidos no Instagram

Entre em Contato

Ligue para +55 11 3287 6886 ou deixe sua mensagem