Home » Pra lá de Marrakesh – conheça o Hotel Royal Mansour Marrakesh

Pra lá de Marrakesh – conheça o Hotel Royal Mansour Marrakesh

Marrocos | junho 2017 |
royal mansour marrakesh

Clima de mil e uma noites no hotel Royal Mansour Marrakesh, um oásis marroquino

Mercados, mesquitas, aromas, temperos e cores, muitas cores. Marrakesh, cidade imperial e um dos principais destinos do Marrocos, na África, seduz os visitantes com sua arquitetura gloriosa e seu famoso mercado. Cada cidade marroquina tem um mercado local, mas o de Marrakesh é o mais completo e interessante.

Uma das delícias da viagem para Marrakesh é se perder nesse labirinto de lojas, onde se vendem tecidos, bijuterias, artesanatos típicos, objetos de couro, madeira, cerâmica, entre muitas outras grandezas e miudezas.

A Cidade Vermelha, como também é conhecida, é dividida em cinco distritos: Medina, Annakhil, Gueliz, Menara e Sidi Yousesef ben Ali. Dentro deles, há ainda outros bairros menores.

Você pode optar por se hospedar na área moderna da cidade, onde há hotéis novos no estilo ocidental, ou na Medina, o bairro árabe tradicional. Entre as opções mais luxuosas, nossa dica é o Royal Mansour Marrakesh, membro da associação de hotéis de luxo The Leading Hotels of the World. Os hotéis Leading Hotels são conhecidos pelo serviço impecável e por oferecer experiências extraordinárias.

Construído dentro das antigas muralhas de Marrakesh, o Royal Mansour está localizado a poucos passos da praça Jemaa el Fna e outras atrações da Medina. É uma localização excelente, somada a uma arquitetura que faz do resort um oásis que desperta o desejo de se hospedar ali por mil e uma noites.

Decoradas com seda, tapetes e pinturas ornamentais, todas as suítes possuem uma fonte no hall, como manda o costume local. Jardins de contos de fadas se mesclam aos arabescos dos pátios silenciosos e restaurantes intimistas, em um dos hotéis que guarda como poucos a essência e o mistério do Marrocos.

A suíte presidencial, contudo, é fenomenal: com 1.800 m2, tem 4 quartos, 2 piscinas, 1 academia, terraço privativo, sala de jantar ao ar livre e mesa de snooker. O acesso ao é exclusivo, com um elevador que leva os hóspedes diretamente ao paraíso. O serviço é polido e discreto: existe um sistema subterrâneo de túneis que conduz os convidados aos quartos, acessados apenas pela equipe do hotel, garantindo absoluta privacidade.

Antes que esse papo fique “pra lá de Marakesh”, como diria Caetano Veloso, vale lembrar que para viajar para Marrakesh, não se pode esquecer que se trata de uma região quente. Convém evitar os meses de junho a agosto, porque é verão e corresponde às férias europeias.

Tire suas dúvidas

Entre em contato para mais informações sobre este destino