GO UP

3 exposições imperdíveis em São Paulo

A temporada de exposições paulistanas está cheia de atrações. Aproveite para consumir cultura, visitando 3 exposições imperdíveis em São Paulo, que estão acontecendo agora!

ISSO É MANGÁ – Arte de Naoki Urasawa – Japan House

De 29 de outubro de 2019 a 05 de janeiro de 2020 – Entrada franca

Corre que ainda dá tempo. Um programa legal para quem vai ficar em Sampa, ou receber visitantes nesse período pré e pós-Revéillon. A mostra apresenta as ilustrações e mangás do premiado artista japonês Naoki Urasawa e faz parte do projeto itinerante da iniciativa global Japan House, já exibida em Los Angeles e Londres.

Com uma ampla gama de gêneros na indústria editorial no Japão, os mangás são geralmente publicados em capítulos. Em caso de sucesso, são reeditados como exemplares especiais, além de ganhar edições em outras línguas, tornando seu mangaká (artista de mangá), reconhecido mundialmente, como é o caso de Urasawa.

A mostra exibe trechos dos próprios mangás, storyboards, sketches e instalações. É uma delícia caminhar em meio as páginas de mangás, observar os pequenos detalhes de cada desenho e entrar nesse incrível e mágico universo.

Vale observar no térreo a instalação da artista mundialmente reconhecida por suas criações maravilhosas com linhas, a Chiharu Shiota. Uma de suas exposições também está agora no CCBB, vale conhecer!

MURAKAMI por MURAKAMI – Instituto Tomie Ohtake

De 4 dezembro 2019 a 15 março 2020 – Entrada de R$6 a R$12

O Instituto Tomie Ohtake traz pela primeira vez ao Brasil a individual do mítico artista japonês Takashi Murakami. MURAKAMI POR MURAKAMI deriva originalmente da exposição realizada no Astrup Fearnley Museet, em Oslo. A mostra reúne 35 trabalhos, com pinturas que chegam a medir 3 por 10 metros.

O artista que tem evidentemente grandes inspirações nos animes japoneses e ressignifica diversas histórias e inspirações do zen budismo, com uma estética super moderna e atual. Utiliza-se de muitas cores e técnicas que prendem o público aos pequenos e insanos detalhes psicodélicos. Além disso, a mostra exibe um pouco dos seus processos e a sua trajetória como criador de grandes personagens da cultura japonesa, como o DOB.

VESTINDO O TEMPO – 70 ANOS DE MODA ITALIANA – Instituto Tomie Ohtake

De 13 novembro 2019 à 2 fevereiro 2020 – Entrada franca

Também no Tomie Ohtake, essa mostra é imprescindível para os amantes de moda e de história. Com curadoria do historiador João Braga, a mostra, dividida em três núcleos, aborda estilistas, criações e eventos que colaboraram para a projeção da moda italiana, desde os anos 1950 até os dias atuais.

“Segundo Braga, foi a influência francesa que deu início ao amadurecimento da produção na Itália entre 1950 e 1960. O nascimento oficial da moda contemporânea italiana aconteceu em 1951, quando o marquês Giovanni Battista Giorgini promoveu um desfile em Florença, especialmente para compradores norte-americanos. Nesse momento, como apontam os colecionadores, criou-se um sistema organizativo para divulgar pelo mundo inteiro, a imprensa e aos compradores, o produto “Made in Italy.”” Trecho retirado de.

São peças icônicas dos colecionadores Enrico Quinto e Paolo Tinarelli, detentores de um arquivo com 6 mil ítens, entre vestimentas e acessórios, atualmente fonte de inspiração para numerosas casas de moda. Assim sendo, é possível ver roupas que se singularizaram; Que marcaram época e datam o tempo até hoje.

Dica OM : Durante as terças, a visitação no instituto Tomie Ohtake é gratuita. Sujeito a lotação. Entretanto, visitei em uma terça à tarde e não tinha quase ninguém!

Quer mais inspiração de viagem? Quer saber dos eventos mais bacanas que acontecem pelo mundo? 
Siga nosso Instagram e Facebook!

Leave a Reply