Home » Bianca Stamato nos conta as melhores dicas de Zermatt

Bianca Stamato nos conta as melhores dicas de Zermatt

Suiça | março 2015 |

Entrevista com Bianca Stamato – Destino: Zermatt

Entrevista com Bianca Stamato – Destino: Zermatt - Original Miles 5

Bianca Stamato nos conta as melhores dicas de Zermatt

Suiça | março 2015 |

Entrevista com Bianca Stamato – Destino: Zermatt

A entrevistada dessa semana é a advogada Bianca Simões Stamato, de 24 anos. Em janeiro, a Bianca junto a uma grande turma de amigos e familiares, viajou para Zermatt, uma estação de esqui na Suíça que é simplesmente imperdível. Super antenada no que há de melhor, a Bianca dividiu as melhores dicas de Zermatt com a gente e contou tudo sobre a viagem. Confira o nosso bate papo!

1.    Para começar, queremos saber como foi a sua viagem para Zermatt?

Minha viagem para Zermatt, sem dúvidas, foi inesquecível. Quando se viaja num grupo grande de amigos ou familiares, como foi o meu caso (estávamos em 18 pessoas), ir para uma boa estação de esqui sempre é a melhor opção. O dia começa e termina muito cedo, tornando estes ambientes propícios para unir as pessoas e para compartilhar bons momentos.

Todo mundo sai “quebrado” das montanhas e corre para o spa do hotel, depois para a lareira com vinhozinho e, em seguida, todos querem um bom jantar. Portanto, além de esquiar e comer bem, dei boas risadas com pessoas muito queridas. Tem como ser ruim?

2.    Onde se hospedou? Recomenda o hotel? O que mais gostou nele?

Fiquei hospedada no Mont Cervin Palace. O hotel é incrível em todos os aspectos, mas o que mais me encantou foi  a qualidade do atendimento e o preparo dos funcionários. A qualquer hora do dia e seja para o que for, todos  eles eram sempre muito atenciosos e solícitos. Os quartos ou chalés também são espaçosos, aconchegantes e limpos. Costumo prestar bastante atenção na limpeza e já conclui que hotel caro não é sinônimo de hotel limpo, porém, não tenho o que reclamar neste quesito do Mont Cervin, estava impecável. Por tudo isso, recomendo a estadia.

3.    É a primeira vez que vai para lá? Se sim, qual a primeira impressão? Se não, o que te fez escolher o destino?

Sim, foi a primeira vez que estive em Zermatt e as impressões foram as melhores possíveis. A cidade é cheia de chalezinhos, muita neve e luzinhas de natal (fui em janeiro, mas elas ainda estavam lá); ou seja, uma graça, parecia até de mentira. O fato de não ter carros, mas apenas carruagens e carrinhos especiais, também torna a cidade ainda mais charmosa. Além disso, as pistas de esqui são excelentes e tem muita opção para qualquer nível.

4.    Sempre tem aquele momento inesquecível na viagem. Qual foi o seu?

O dia que fomos jantar num restaurante tipicamente suíço e com música ao vivo . Como disse, estávamos em 18 pessoas animadíssimas, de modo que praticamente lotamos o restaurante. Após algumas cervejinhas todos começaram a dançar, inclusive, os suíços e nós assumimos o lugar da banda. Foi demais e muito engraçado.

5.    E algo absolutamente imperdível?

Tenho duas dicas imperdíveis. Primeiro recomendo que um dia seja reservado para esquiar do lado italiano da Matterhorn Glacier Paradise. A paisagem é surreal de bonita e as pistas são ótimas. Se possível, vá com um instrutor,  pois além de ser mais seguro, ele pode te levar a lugares interessantes. O nosso, por exemplo, nos levou a um restaurante italiano maravilhoso, chamado Chalet Etoile, que por sinal também é parada obrigatória (DICA: reservem!!)

Outro programa imperdível em Zermatt é o After Ski do barzinho Hennu Stall, que fica no pé da montanha. Desça esquiando e pare lá para tomar uma cerveja. Todo mundo faz isso. A galera é bonita e a música excelente (do lado de fora é meio baladinha e mas dentro o som é música ao vivo).

6.    Restaurantes: queremos saber todos e os melhores pratos para ninguém cair em roubada!!!

Para almoçar nas montanhas…

Chez Vroni – é um dos mais badalados durante o dia. A vista do local é linda e o ambiente super aconchegante. Enquanto saboreia um chocolate quente, o fondue ou raclette, também pode aproveitar para se esquentar nas mantas distribuídas aos clientes.

Chez Etoile – é um restaurante italiano excelente. Os pratos são lindos e saborosos, a seleção de vinhos é ótima e o ambiente bem rústico. Os melhores pedidos foram burrata, presunto cru, Stake Tartare com trufas e polenta com brie derretido. Não deixem de reservar, fica lotado!

Para jantar…

Chez Heine – Foi o meu restaurante favorito. A especialidade da casa são as carnes feitas na grelha.  Nós optamos pelo cordeiro, que é o prato mais tradicional, acompanhado de salada, batata e legumes. Na verdade, só escolhemos a carne e o resto já  fazia parte de um menu degustação da casa. O dono é uma figura e sempre faz um show no final do jantar, aliás, é de doer a barriga de tanto rir.

La Restaurant – localizado no Mont Cervin, o chef do restaurante tem uma estrela Michelin. O ambiente é bem formal e a comida estilo tailandesa muito boa. Pedimos o menu degustação.

Restaurant Capri –  também localizado no Mont Cervin, este restaurante faz jus a fama que tem. Num ambiente extremamente formal, o menu degustação de trufas já deixa saudades. Vale a pena um jantar.

Grill Le Cervin – é o restaurante mais “informal” do Mont Cervin, cuja especialidade é carne feita na grelha. O ambiente lembra uma cabana de madeira, como a maioria das construções da cidade, e é bem agradável. O item principal da decoração é a grelha que fica no meio do restaurante.

Schaeizerhof – restaurante tipicamente suíço com música ao vivo e garçons vestidos a caráter. A comida é simples e pesada, mas muito, muito gostosa.  Pedimos salsicha branca, um tipo especial com ovo, raclette e fondue.

7.    E por ultimo, o que diria aos leitores Original Miles que estão pensando em ir para lá?

Me levem junto, pois Zermatt agora é minha estação de esqui favorita! (risos)

Ahh e se precisarem de um bom instrutor, liguem para o Brandon (“B”) +41 78 918 77 44