Home » Vanessa Pereira dá dicas de Nova York

Vanessa Pereira dá dicas de Nova York

Estados Unidos | abril 2015 |

Entrevista com Vanessa Pereira – Destino: Nova York

Vanessa Pereira dá dicas de Nova York

Estados Unidos | abril 2015 |

Entrevista com Vanessa Pereira – Destino: Nova York

Vanessa é formada em direito, mas não tem nada do tradicional perfil de uma advogada. Foi à Nova York quando tinha seus vinte e poucos anos e o intercâmbio de seis meses se estendeu até hoje!  Além de mãe coruja, Vanessa é uma mulher antenada, ativa, aventureira, que adora ir atrás de coisas novas e tem muitas dicas de Nova York excelentes para nos passar!

Original Miles: Para começar, queremos saber o que mais te cativou em NY que fez com que um intercâmbio que deveria durar 6 meses já esteja no décimo sétimo ano!?

Vanessa Pereira: Boa! Eu digo que é o Lorenzo (filho) que me cativou e me raptou, mas a verdade é que NY é uma cidade despojada, eclética e muito segura. Eu tenho uma alma um pouco criativa e por isso poder explorar e viver diferentes estilos me enriquece.

O.M: Que região você recomenda para, uma pessoa que não conhece bem a cidade, se hospedar? O que mais gosta de lá?

V.P: Acho interessante a proposta de ficar em Chelsea/ MeatPacking porque tem um toque mais moderno, ainda muito turístico, mas com aparência de “local” (cool). Gosto muito do passeio no High Line e todas curiosidades ao redor(arquitetura, artesanato, carrinhos de sorvete, café, tipos que circulam por lá). Tem metrôpróximo que leva aos pontos convencionais como o Central Park,Times Square, com a vantagem de não estar sufocado, o tempo todo no meio da cidade.

O.M: Já que você mora lá há anos, o que é imperdível na cidade?

V.P: Depende da idade e gosto. Mas estive faz algumas semanas, no Central Park, no final de semana e lembrei-me deuma coisa divertidíssima e muito Nova Iorquina: a patinação à moda antiga dos anos 70 e estilo “Dancing Days“.Eles se reúnem todo verão com um baita som no centro que te contagia quando passa. Tem de todo tipo, sem preconceito, parece que entrou em outro tempo. Simplesmente andar pela cidade é imperdível: Villages, Central Park, 5a Avenida, SoHo. E para quem já explorou o básico: RedHook (uma nova área no Brooklin, tipo um TriBeca do passado, com lugares charmosos de personalidade), Williamsburg e Dumbo, também no Brooklin, mais movimentado, jovem e artístico. Outro lugar menos falado e mais careta é o museu medieval pequeno do Metropolitan no parque Cloyster, que tem uma bela vista do Rio Hudson e uma cafeteria interessante para um brunch. Uma boa dica no RedHook para quem adora chocolate é o Cacao Prieto.

O.M: Queremos saber os top 3 restaurantes de NY na sua opinião e o que tem de especial em cada um.

V.P: Continuo adorando a experiência da cozinha ” Fusion” do The Modern, tradição impecável do Le Grenouille a simplicidade e autenticidade do sabor do Pepolino no TriBeca. Ah! Atualmente, gosto de ir ao Barbutta (casual), ElevenonMadison Park (esse é top faz tempo) e The Fat Radish( supercool).

O.M: E para os animados, o que tem de bom para fazer de “afterdinner”?

V.P: O úlltimo bar cool que eu fui foi o The Leadbelly.

O.M: Em NY o que não falta são bakeries e lugares para se tomar um bom café, quais não se pode deixar de conhecer!?

V.P: Balthazar é sempre bom. La Maison Kayser (é de Paris) abriu vários no Brooklin, fica a dica! E também o Kaffee, em TriBeca.

O.M: E por último, o que diria aos leitores do Original Miles que estão pensando em ir para lá?

V.P: Conheça os lugares mais óbvios, mas não deixe de abrir os olhos e o coração, porque é uma cidade que está constantemente inovando e muitas vezes o inesperado vale mais que a agenda programada, pois as experiências são muito únicas.