Home » Coreia – 5 curiosidades – parte II

Coreia – 5 curiosidades – parte II

Coreia | abril 2016 |

No meu primeiro post contei 5 curiosidades que vi pela Coreia assim que cheguei. E aqui continuo minha sequência de coisas que me chamaram a atenção!

GESTOS

Eu sempre achei que sobreviveria em qualquer lugar do mundo mesmo não sabendo a língua local.  Afinal de contas, alguns gestos eu sempre considerei como “universais”.

Mas na Coréia percebi que meus amigos orientais – coreanos, chineses, japoneses, indonésio, entre outros – não entendiam nem metade dos sinais que eu fazia.

E um dia na sala de aula enquanto tentávamos entender quanto cada um tirou na prova enquanto a professora dava aula, descobri que os gestos dos números de 6-10 na China e no Japão são diferentes do Brasil!

Ficamos por alguns bons minutos tentando entender um ao outro até que alguém decidiu passar um papelzinho com as notas escritas.

E no fim, pedi para que cada um me explicasse que raios estavam querendo dizer com aqueles sinais.

BOLOS E VELAS

Na hora do parabéns, “Gente, alguém tem fogo?”

Quem nunca preciso correr atrás de algum fósforo ou isqueiro na hora do bolo?

Mas seus problemas acabaram na Coreia!

(Quase) Sempre ao comprar um bolo, vem uma faquinha descartável “equipada” com fósforos e uma lixinha!  #vidafacil

Outra curiosidade, é que ao contrário do Brasil, um bolo elaborado (não estou falando de bolo de fubá/cenoura hein, e sim de bolo de festa mesmo) não faz parte apenas de aniversários! E sim, de todo e qualquer tipo de evento de celebração.

Seja você passar na faculdade, conseguir um trabalho, abrir o seu negócio e até mesmo uma “sobremesa” de presente quando você for na casa de alguém.

curiosidades da coreia-4

REMÉDIOS

Dificilmente fico doente.

Mas em certo momento tive uma reação alérgica super forte e sem escolha fui ao médico.

Recebi uma receita de zilhões de remédios e logo fui na farmácia comprar (ps: a Coréia é conhecida como um país que “receita muitos remédios”, mas isso é assunto de outro post).

Chegando na farmácia entreguei a receita e falaram que iriam demorar alguns minutinhos. Quando ouvi que meu remédio “ficou pronto”, achei engraçado. Mas assim que recebi o pacote entendi o que eles quiseram dizer.

Me entregaram diversos pacotinhos com as doses diárias de comprimidos que eu precisava tomar.

curiosidades da coreia-5

Por um segundo pensei que ou:

  1. Meus remédios eram manipulados
  2. Estava em uma farmácia clandestina que vendiam remédios falsos (hahaha)

Mas não era nada disso.

Basicamente o que acontece é que se seu médico te receitou ABC remédio por X dias a farmácia já te dá o número exato de remédios necessários para esse período.

No retorno com a médica criei coragem e perguntei para minha médica porque a venda era feita assim. Ela me olhou com cara de “que pergunta é essa”, mas explicou que:

-> para remédios controlados é uma questão até de segurança – evitar o consumo excessivo, além do recomendado.

-> evita desperdícios.

-> é mais prático porque você já sabe todos que tem que tomar no dia – sem riscos de esquecer de algum.

E bom, faz total sentido!

Mas que eu fiquei desconfiada, fiquei.

Obs: em outras ocasiões comprei remédios em cartelas.

Mas apenas quando o número de remédio na cartela era exatamente o mesmo prescrito na receita ou quando o remédio não era controlado, como um advil, tylenol.

EVERLAND – PARQUE DE DIVERSÕES

  1. No meu entendimento, parque de diversões só tem brinquedos.
  2. Se for para ir no “rio bravo” é para se molhar, né?

Bom, no maior parque de diversões da Coréia não é bem assim!

Além das tradicionais montanhas russas, elevadores e desfiles dos personagens do parque, você também encontra um zoológico inteiro dentro do parque!

E não é um macaquinho ou outro. São girafas, tigres, leões, focas e  zilhões de pássaros.

E acreditem, até simba safari tem! Você entra em um ônibus anfíbio para ver os animais mais selvagens/perigosos, dá de comer para as girafas e até atravessa uma riachozinho!

E agora falando do “rio bravo”, foi uma experiência muito bizarra.

Estava um dia super quente e eu estava feliz em tomar um banho de água naquela brincadeira toda. Mas não. Chegando quase minha vez vi que as pessoas logo sentavam dentro do “barquinho” e se cobriam toda como uma lona de plástico!

Decepção: você quase não sai molhada de lá!

BASEBALL

Aquele dia eu estava tão irritada que não queria ninguém por perto.

Até que minha amiga sorriu e disse, “Vem comigo, conheço um lugar que vai te deixar melhor”.

Era um daqueles lugares de joguinhos de estourar bexigas com arminhas de pressão e acertar latas com bolinhas de areia. Mas ela apontou para um espaço no canto, uma gaiola e disse, “entra ai, a primeira rodada é por minha conta”.

Nunca tinha jogado baseball na vida, não sabia nem como segurar o taco.

Então fiz como vi nos filmes:  fiquei de lado, levantei o taco e olhei concentrada para o painel.

Luz vermelha acessa -> lançamento da bola -> tentei rebater com toda a força do mundo!

Não acertei as 2 primeiras bolas, mas depois ficou mais fácil acertar o tempo.

E aquele som metálico do taco batendo na bola, era um som dos céus. Tão desistressante.

curiosidades da coreia-10

Confesso que fez a diferença no meu dia, foi libertador.

Mas não vou mentir, são raras as meninas que jogam. Normalmente são namorados impressionando suas namoradas ou grupos de meninos.

Mas não se deixe intimidar!  Vá lá brincar/relaxar que vale a pena!

Você encontra esses espaços de jogos em várias ruazinhas e não é tão caro, normalmente 1 won = 10 bolas.

Aguardem por mais curiosidades da Coréia!

Entre em Contato

Ligue para +55 11 3287 6886 ou deixe sua mensagem