Home » Dim sum here, there, everywhere

Dim sum here, there, everywhere

Estados Unidos | outubro 2017 |
cozinha cantonesa

Ainda não tão explorados pelos brasileiros, os sabores da cozinha cantonesa é fiel parte da dieta nova-iorquina

Esse estilo da culinária chinesa é mais conhecido pelos saborosos (e leves) dumpligs. De forma sucinta, eles são uma espécie de pastelzinho feito por uma fina massa (que pode ser de diferentes tipos) com recheios que variam de carne, frutos do mar ou vegetais; feitos no vapor ou fritos (aonde mora o perigo). Interessante ressaltar que essa cultura de pratos pequenos, como são servidas as porções de dumpings, teve seu início em casas de chá na rota da seda. O intuito era um prato que servisse de complemento para acompanhar a bebida, dessa maneira o chá também se tornou uma constante quando o assunto é Dim sum.

Esse pastelzinho já é rotina por aqui e encontrado até em gôndolas “take away home” nos supermercados, próximos aos sushis e sashimis. Contudo, como os prazeres do paladar também estão relacionados às experiências, a seguir alguns restaurantes, nas mais diferentes regiões da cidade, para não errar na combinação da agradável (e temática) atmosfera com o menu.

Caso esteja em Midtown, o Café China será sua escolha, condecorado com estrela Michelin, a decoração é inspirada na Shanghai dos anos 30; cidade aonde a cultura oriental abraça a ocidental pela primeira vez. O resultado é exótico, mas sem deixar de ser elegante (e no caso bem apetitoso). Os drinks também não decepcionam, mas sempre opto por um sake.

Um pouco mais abaixo na ilha, no East Village, um dos meus favoritos, Tim Ho Wan. Curiosamente o restaurante com estrela Michelin com preço mais camarada que você irá encontrar. Lá você tem a obrigação de pedir dois pratos, o que não é nada difícil quando se trata de Dim sum, aliás, quanto maior a mesa, melhor, sempre. Voltando aos pratos; o Pork Bun, que ao invés do bun (pão) habitual é uma espécie de brioche (só comendo para saber; muito bom) e o Steamed Rice Roll de opção mais light e extremamente saboroso.

Já no West Village, o Red Farm faz uma releitura do Dim sum com uma visão farm-to-table, na qual busca os melhores ingredientes na preparação de seus pratos. O restaurante também tem uma unidade no Upper West Side (UWS). Não tem erro; e para uma noite mais especial vá ao Decoy (só com reservas) no andar inferior da unidade no West Village.

cozinha cantonesa Red Farm

Red Farm

Não poderia faltar uma opção dentro do Chinatown, aonde a Doyers St é cheia delas. Nom Wah Tea Parlor é a pedida para um jantar mais tradicional; característica que se estende até no horário de fechamento (entre 10-11pm). Na busca de um ambiente mais descolado e cozinha moderna há o Chinese Tuxedo, a poucos passos de distância.

cozinha cantonesa nom Wah Tea Parlor

Nom Wah Tea Parlor

Sem muitas delongas, porque a memória não falha e lista só cresce, encerramos com a alternativa hipster no Brooklyn, com o Birds of a Feather, dos mesmos donos do Café China. Eles tem um purple rice especialidade dessa unidade e estão localizados na Grand St. Que é cheia de outras alternativas (de outros cousines).

cozinha cantonesa Birds of Feather

Birds of a Feather

PS: para o China Blue em Tribeca (não aguentei)

Café China 
13 E 37th St, New York, NY 10016

Tim Ho Wan 
85 4th Ave, New York, NY 10003

Red Farm
529 Hudson St, New York, NY 10014

Decoy
Downstairs, 529-1/2 Hudson St, New York, NY 10014

Nom Wah Tea Parlor
13 Doyers St, New York, NY 10013

Chinese Tuxedo
5 Doyers St, New York, NY 10013

Birds of a Feather
191 Grand St, Brooklyn, NY 11211

Entre em Contato

Ligue para +55 11 3287 6886 ou deixe sua mensagem