GO UP
corte-comedor

Corte Comedor – Novidade no bairro de Nuñes

Especial Buenos Aires

Fora do circuito turístico, o Corte Comedor é um açougue boutique, com um restaurante contemporâneo anexo, que oferece uma das melhores carnes de Buenos Aires. Vale conferir essa novidade gastronômica no simpático bairro de Nuñes.

Cor-te

Até o nome do lugar é fatiado, como está escrito na placa da fachada. O puxador da porta de entrada tem o formato de uma faca, talhada em madeira. O açougue boutique Corte Comedor, com um restaurante anexo, chama a atenção em uma esquina do bairro de Nuñes. Não muito longe de Palermo Soho, seguindo pela avenida Del Libertador, Nuñes é um bairro residencial, com diversas “parrillitas” para almoço e restaurantes onde quase não se vêem turistas. 

Na última temporada na capital argentina, minha rotina foi bem local. Ou seja, pude caminhar sem pressa pelas calçadas generosas de Nuñes e descobrir as delícias de um dia a dia comum em Buenos Aires. Portanto, entre livrarias, lojinhas e cafés, sempre que passava pela esquina do Corte Comedor, via de longe o balcão chic e iluminado do açougue, os enfeites das paredes em néon, o salão do restaurante lotado. 

O melhor bife de chorizo

Soube que o lugar era uma novidade festejada em Nuñes. Aliás, aberto há menos de um ano. No último dia, então, decidimos almoçar lá com uma turminha. As mesas menores estavam ocupadas, portanto, nos acomodamos na cabeceira de uma mesa coletiva. 

O clima do restaurante é clean e contemporâneo. O staff é jovem e atento. Um longo balcão dá vista para o fogo na churrasqueira. Os cortes de carne, assim como as linguiças, por sua vez, saem direto do açougue e são da mais alta qualidade. 

No menu enxuto, vários pratos vêm acompanhados de uma farta salada verde. O chimichurri deles é sensacional. A “provoleta” (provolone gratinado, petisco que os argentinos adoram) é uma entradinha certeira. Além disso, na parrillada, comi o melhor bife de chorizo ever. Tudo devidamente acompanhado de mais uma taça mágica de Malbec. Ou seja, a saideira não poderia ter sido melhor! 

Uma caçadora de histórias e maravilhas. Jornalista, escritora, cantora, viajante, cozinheira , aprendiz de dança, sempre em busca da próxima descoberta que desperte os cinco sentidos: o sabor de um novo prato, drink ou vinho (paladar), uma massagem, mergulho ou algo assim relaxante (tato), uma terapia com óleos aromáticos, chás com especiarias ou aquele perfume inédito (olfato), o pôr do sol visto de um rooftop ou as vistas mais incríveis para o mar e as montanhas (visão), e ainda um concerto, show, som ou simplesmente o barulho das ondas, do vento ou dos pássaros (audição). Rosane Queiroz foi editora da revista Marie Claire e da revista de bordo da GOL. Escreve sobre comportamento, gastronomia, sustentabilidade, viagem e lifestyle em publicações como Viagem e Turismo, Vida Simples, Folha de São Paulo, entre outras, além de atuar em produção de conteúdo de texto para livros. É autora de "Musas e Músicas –A mulher por trás da canção" (ed. Tinta Negra), livro reportagem em que conta quem são as musas inspiradoras de canções da MPB com nomes femininos. Na coluna Os Cinco Sentidos, compartilha experiências colhidas em suas andanças e viagens, com os cinco sentidos bem abertos. Mantém o Instagram @oscincosentidos.

Leave a Reply