GO UP

Comida Coreana Exótica – Parte 2

Dando continuidade à minha coluna de comidas exóticas coreanas, apresento a vocês mais 5 pratos um tanto quanto diferentes!

HONGEO (peixe fermentado)

1

Sabe aquele prato que as pessoas amam ou odeiam? Pois é..mas tenho quase certeza que nesse caso as pessoas mais odeiam do que amam, inclusive os coreanos!

Com a fama que esse peixe tinha, eu nunca tive coragem de experimentar. Até que, infelizmente, perdi em um joguinho entre meus amigos coreanos e como castigo tive que comer um pedacinho.

Confesso que definitivamente hongeo entra nos meus 5 pratos menos favoritos da vida.

Descrição: peixe fermentado servido em fatias, parecido com sashimi, com um cheiro bastante forte de amônia.

ŸO que (realmente) é: Hongeo é um peixe da família Rajidae (também conhecida como Skate).

Igual à tubarões, esse peixe não faz xixi como os outros animais porque não tem rins ou bexigas eliminando então o ácido úrico por meio de sua própria pele! Assim, quando o peixe é fermentado o ácido úrico em sua pele se intensifica ainda mais o odor!

ŸComo se come: os que realmente apreciam o peixe podem simplesmente comê-lo direto do prato já que ele vem fatiado e pronto. Também é bastante comum que o peixe seja servido junto com kimchi e bossam, carne de porco cozida. Assim, em uma “garfada” só você pode comer os três disfarçando o sabor/odor do peixe.

Quando se come: como prato principal de uma refeição.

ŸObservações:

*O cheiro do prato é tão forte que os próprios restaurantes recomendam aos clientes a guardarem seus casacos e bolsas em sacos plásticos disponíveis. Caso contrário, eles também terão o odor impregnado!

*Existe um prato de certa forma similar na Groelândia, Hákarl, tubarão fermentado.

2

BEONDEGI (pupa bicho de seda)

3

E quando você sente o cheiro de longe de algo que não gosta e quer sair correndo? Mas e se essa comida é apreciada por muitos, inclusive pelos seus melhores amigos? Como fugir?!

ŸDescrição: uma larvazinha marrom com um pouco de molho.

ŸO que (realmente) é: pupa ou crisálida (estágio intermediário entre a larva e o inseto desenvolvido) de bicho de seda cozida com molho de soja e outras especiarias.

ŸComo se come: são vendidos enlatados ou, mais tradicionalmente, em barraquinhas de rua! Sem muita frescura você espeta com uns palitinhos e pronto! Servidos quente, por fora é crocante e ao morder você literalmente tem uma explosão de sabores!

ŸQuando se come: em geral são consumidos como lanchinho (acredite!).

ŸObservações:

Não é só na Ásia que se come esse tipo de prato. Diversos países na América do Sul e na África também possuem larvas comestíveis parecidas!

BOSINTANG (ensopado de cachorro)

4

Pessoalmente nunca experimentei o prato e dificilmente experimentarei.

Sei que, principalmente para países ocidentais, é difícil entender por que muitos orientais tem o hábito de comer cachorros. Vale lembrar que a comida diz muito da origem e história de cada país e é bastante difícil julgá-los. Mas ao mesmo tempo também compreendendo a defesa da posição de ser contra o consumo de cachorros e qualquer outro animal.

De qualquer forma, esse post tem um tom informativo e não de estímulo ao consumo J

ŸDescrição: sopa com pedaços de carne de cachorro e vegetais.

ŸO que (realmente) é: sopa preparada com carne de cachorro cozida e outros ingredientes como pasta de soja, folhas de perilla, cebola e temperos como pimenta, alho e gengibre.

*dizem ter um gosto similar à cabra/cordeiro.

ŸComo se come: a sopa acompanha o tradicional bantchan (entradinhas/acompanhamentos) e arroz.

ŸQuando se come: nos 3 dias mais quentes do ano (verão), chamados de “dias de cão/dog days” ou “sam-bok/days of Bok” pois acredita-se que o prato trará forças. Além disso é considerado um alimento que ajuda na virilidade.

ŸObservações:

O bosintang é consumido principalmente por mais velhos sendo cada vez mais difícil de encontrar restaurantes especializados. Atualmente parte das gerações mais novas condena o consumo de cachorros, tendo uma linha de pensamento similar ao Ocidente.

GOPCHANG (intestino grelhado)

5

Concordo que a ideia de comer intestinos é bem estranha (para não falar nojenta). Mas esse é um dos poucos pratos exóticos que eu de certa forma aprecio! J

ŸDescrição: rodelinhas de intestino

ŸO que (realmente) é: intestino de porco ou vaca grelhado.

ŸComo se come:a forma mais comum de preparo é o churrasco coreano. Os intestinos chegam crus à mesa (às vezes já cortados em rodelas ou em partes compridas que são cortados ao longo do cozimento) e o próprio cliente faz o gopchang em fogõezinhos/chapas no meio das mesas.

Acompanha alho, cebola, cogumelo e cebolinha que também são grelhados juntos! Além disso vem dois molhos para você poder mergulhar o gopchang!

– feito de óleo de gergelim e sal

– apimentado feito com base de gochujang

Basicamente coloque na grelha o gopchan junto com os acompanhamentos e quando eles estiverem bem grelhados, quase queimadinhos, coloque em um dos molhinhos e pode comer. Outro jeito é fazendo ssam, as pequenas trouxinhas de alface com arroz, alho e molho.

ŸQuando se come: ele seria um prato principal de uma refeição normal mesmo J

ŸVariações: existem diversas! Entre elas: frito (bokkeum gopchan), sopa (gopchang jeongol), marinado com gochujang (yangnyum gopchang), entre outros.

ŸObservações:

Sugiro que vá à um restaurante indicado ou que você tenha pesquisado bastante. Garanta que o restaurante é limpo, pois nada mais desagradável do que comer intestinos em um restaurante que não os lavem bem antes.

SANNAKJI (polvo vivo)

6

Quando prato chegou pensei em desistir, mas valeu a pena experimentar!

ŸDescrição: pedacinhos de polvo se mexendo no prato.

ŸO que (realmente) é: não se assuste, é exatamente o que parece, polvo vivo fresquinhos se mexendo.

ŸComo se come:

Se é sua primeira vez, vá com calma! Escolha um pedaço pequeno, mastigue BEM e aí sim você pode engolir! No começo é bem assustador e engraçado (mixed feelings) porque as ventosas do polvo grudam no seu lábio, língua, ceú da boca! É importante que você mastigue bem para descartar o risco de que ele não grude/se fixe na sua garganta e você não engasgue/sufoque.

Alguns sannakji já vem temperados com um pouco de óleo de gergelim + gergelim por cima. Já outros vem sem tempero algum e você mesmo molha eles no óleo de gergelim.

Quando se come: como prato principal de comidas de fruto do mar J

Ÿ Observações:

*Esse prato é servido normalmente em regiões com praias. Assim pela proximidade do local é mais fácil ter polvos bem fresquinhos! Em regiões menos próximas, mantém-se aquários com os polvos, tirando-os da água apenas no momento de consumo.

*Existem casos de morte por asfixiamento ao comer esse prato. Mas garanto que é gostoso, então é apenas mastigar algumas (boas) vezes.

Imagens:

10mag.com

auntiebteacher.blogspot.com

blog.daum.net

kerorias.blogspot.com

npr.org

travelwireasia.com

“Acredito que minha maior ‘sorte/azar’ é ter nascido em uma família oriental em um país ocidental. Enquanto meus familiares são muitas vezes realistas e objetivos, meus amigos brasileiros - com aquele jeitinho - me permitem sonhar”. Paulista, filha de imigrantes coreanos do sul, depois de 28 anos ainda tenta conciliar as duas culturas em sua personalidade. Considerada gringa até mesmo no Rio de Janeiro, encara com naturalidade viajar para onde é que for e explicar que é uma ‘korean-brazilian’ que não sabe sambar, mas que se arrisca no futebol. Depois de passar uma temporada nos EUA, se aventurou na Ásia e agora planeja sua próxima viagem. Além do interesse pelo exterior, considera o Brasil um ‘mundo à parte’ que não pode deixar de ser explorado.

Leave a Reply