Home » 48h no Vale Sagrado

48h no Vale Sagrado

Peru | julho 2017 |
vale sagrado Salinas de Maras

As atrações imperdíveis do entorno de Machu Picchu

Machu Picchu, sem dúvida, é um dos lugares para se visitar “antes de morrer”. Mas não só. O Peru possui uma vasta riqueza cultural, natural e gastronômica. Isso sem falar no povo peruano, super simpático e receptivo. Portanto, é preciso reservar um tempinho para explorar o entorno do principal ponto turístico.

Ao chegar ao Vale Sagrado, no primeiro dia, nossa sugestão é conhecer Ollantaytambo e Pisac. Um dos pontos de partida do caminho que leva a Machu Picchu, Ollantaytambo ou Ullantaytanpu (em quechua: Ullantay Tampu) é um monumento da arquitetura inca. É a única cidade dos incas, no Peru, ainda habitada. Em seus palácios vivem os descendentes das casas nobres de Cuzco. Os pátios mantêm a arquitetura original. Atualmente é um povoado, capital do Distrito de Ollantaytambo (província de Urubamba), situado na parte sul, a cerca de 90 km a noroeste de Cuzco. A entrada é feita pela porta chamada “Punku-punku”.

Pisac, por sua vez, é um sítio arqueológico nas montanhas da região de Cuzco. O lugar foi um ponto estratégico agrícola, militar, cultural e administrativo para os incas. O contraste de cores da paisagem é algo único. À direita, o visitante vê ruínas de casas e terraços onde eles cultivavam diversos alimentos, principalmente o milho. Existe uma trilha pela montanha, passando por túneis e pontes, capazes de confundir a vista de quem já está sofrendo com os efeitos da altitude, mas vale a pena.

Para hospedagem, em grande estilo, nossa indicação é o Sol y Luna Relais e Chateaux, a 25 km da estação de trem de Ollantaytambo e a 60 km do Aeroporto Velasco de Cuzco. Com vista para o vale de Urubamba, os bangalôs deste hotel de luxo são encantadores, com decoração colorida, inspirada em temas andinos tradicionais e móveis elegantes. Todos os quartos são aquecidos e o hotel dispõe de um belo spa. São oferecidas aulas de ioga e tai vhi, e o hóspede pode alugar bicicletas para explorar o vale. O café da manhã é daqueles incríveis, com delícias tradicionais e típicas. O restaurante Wayra, dentro do hotel, serve especialidades peruanas e pratos internacionais, juntamente com um show especial de cavalo peruano de Paso, diariamente, ao meio-dia.

Ainda no Vale Sagrado, no segundo dia, é interessante conhecer as salinas de Maras, depósitos naturais formados por três mil pequenas piscinas. A primeira parada do passeio é Chinchero, uma aldeia inca devastada pelos espanhóis e famosa por suas ruínas. Em Maras, a água salgada que dá origem às salinas é intrigante, porque não vem diretamente do mar, mas da montanha. A explicação para o fenômeno é que, há milhares de anos, antes de se formar a cordilheira, o local já teria sido coberto pelo mar.

A poucos quilômetros de Maras, está Moray, sítio arqueológico famoso por seus terraços circulares, que tinham a função de recriar diferentes microclimas e, assim, assegurar o sucesso da produção agrícola. Ali, a nossa dica é o passeio ao Parador de Moray, que deve ser agendado com antecedência. O lugar, exclusivo, não tem sequer site. Portanto, é importante ter um motorista à disposição e ir com o programa previamente definido. Para organizar esses ou mais passeios, você pode contar com a nossa assessoria. Entre em contato com a Original Miles!

 

Entre em Contato

Ligue para +55 11 3287 6886 ou deixe sua mensagem