GO UP
passeios imperdíveis em Paraty

3 passeios imperdíveis em Paraty

A cidade histórica do litoral fluminense concentra praias, cachoeiras e programas culturais para todos os gostos

Dar um pulo na Prainha

Paraty é um porto. As praias da cidade, Pontal e Jabaquara, embora tenham quiosques deliciosos, não são boas para banho. Então, onde ir? A Prainha é uma ótima pedida. A partir da Praia Grande (a 7 quilômetros de Paraty, sentido Rio), uma trilha de 300 metros leva a essa praia pequena, com faixa de areia larga, perfeita para um mergulho perto da cidade. Ali, há apenas um bar e pouca sombra, vale levar guarda-sol. Se for de manhã, aproveite para almoçar no Quiosque São Francisco, na ponta direita da Praia Grande. As moquecas da chef Catarina são das melhores da região, servida em mesas com toalhas de chita, à sombra de amendoeiras, com vista para o mar e os barquinhos.

Vá lá:

Pousada Catarina e Quiosque São Francisco
Rodovia Rio Santos Km 565,5
Praia Grande de Paraty, RJ

Mergulhar na cachoeira da Graúna

Pedra Branca, Tobogã, Jamaica, Poço do Inglês… Existem diversas cachoeiras famosas da região, mas a da Graúna é especial. Localizada no final da Estrada da Graúna, você pode parar o carro e subir uma trilha. São 600 metros bem fáceis. À certa altura, uma encruzilhada indica os dois níveis da cachoeira. A trilha da direita leva ao poço principal, onde se forma uma grande piscina e um tobogã natural. O caminho da esquerda conduz a um poço menor, onde dá para nadar, curtir as pequenas quedas d’água e tomar sol nas pedras.

Visitar a Casa da Cultura

Passear pelas ruas do Centro Histórico, onde carros não entram, conferindo lojinhas, ateliês e cafés, é um dos programas mais gostosos. Entre os casarões históricos, na conhecida rua Dona Geralda, reina em uma esquina o sobrado branco e azul da Casa da Cultura. É provável que, ao passar pelas janelas, você ouça som de piano, flauta, ou outro instrumento, pois esse centro cultural abriga também a Casa da Música, que desenvolve um belo trabalho de formação musical com os jovens da cidade, oferecendo cursos gratuitos. Nas três salas de exposições e no café, sempre têm mostras bacanas de artistas da região, com entrada franca. Atualmente, por exemplo, a exposição “Pinacoteca Marino Gouvêa”, no salão nobre, resgata o acervo da Pinacoteca da cidade, com obras de Di Cavalcanti, Clóvis Graciano, lóio-Persio, D. João de Orleans e Bragança, entre outros. Há também a exposição “Quase tudo o que você queria saber sobre Paraty”, com curiosidades sobre arquitetura, história e cultura, e a mostra de cerâmica “Arteiras”, com peças feitas pelas alunas da Casa. As exposições ficam em cartaz até 3 de março de 2018. Vale conferir!

Vá lá:

Casa da Cultura Câmara Torres
Rua Dona Geralda, 177
Centro Histórico - Paraty/RJ
Tel.: +55 (24) 3371 2325

Uma caçadora de histórias e maravilhas. Jornalista, escritora, cantora, viajante, cozinheira , aprendiz de dança, sempre em busca da próxima descoberta que desperte os cinco sentidos: o sabor de um novo prato, drink ou vinho (paladar), uma massagem, mergulho ou algo assim relaxante (tato), uma terapia com óleos aromáticos, chás com especiarias ou aquele perfume inédito (olfato), o pôr do sol visto de um rooftop ou as vistas mais incríveis para o mar e as montanhas (visão), e ainda um concerto, show, som ou simplesmente o barulho das ondas, do vento ou dos pássaros (audição). Rosane Queiroz foi editora da revista Marie Claire e da revista de bordo da GOL. Escreve sobre comportamento, gastronomia, sustentabilidade, viagem e lifestyle em publicações como Viagem e Turismo, Vida Simples, Folha de São Paulo, entre outras, além de atuar em produção de conteúdo de texto para livros. É autora de "Musas e Músicas –A mulher por trás da canção" (ed. Tinta Negra), livro reportagem em que conta quem são as musas inspiradoras de canções da MPB com nomes femininos. Na coluna Os Cinco Sentidos, compartilha experiências colhidas em suas andanças e viagens, com os cinco sentidos bem abertos. Mantém o Instagram @oscincosentidos.

Leave a Reply